Exame detecta mutações conhecidas e desconhecidas do câncer

Publicado em em
Categoria

Exame detecta mutações conhecidas e desconhecidas do câncer

Isso faz com que a doença seja detectável antes que os exames tradicionais a identifiquem ou permite rastrear restos de células cancerosas que restaram após um tratamento, diminuindo a chance de uma recidiva.

Embora não seja um exame aplicável universalmente, a técnica mostrou-se eficaz em 33 a 49 por cento dos pacientes com os diferentes tipos de câncer avaliados. Mas a equipe afirma que esse número provavelmente aumentará à medida que o sequenciamento genético se tornar mais barato – o exame é baseado na detecção do DNA das células tumorais usando uma técnica chamada exoma completo.

“Nossa esperança no futuro é usar biópsias de sangue para procurar e caracterizar de forma exaustiva até os menores restos de tumores. E, à medida que os tumores evoluem para estágios mais avançados de câncer, desenvolvendo resistência ou tornando-se metastático, podemos acessar pontos no tempo que podem ser decisivos para decidir quais terapias são adequadas para esse paciente,” disse o professor Viktor Adalsteinsson, do MIT (EUA).

A equipe desenvolveu uma ferramenta, que eles batizaram de ichorCNA, que consegue analisar fragmentos de DNA em busca de padrões de mutação quase universais em genomas do câncer. Isso é importante porque o exame poderia detectar cânceres com mutações conhecidas e desconhecidas.

Biópsia líquida

Essa capacidade de detectar e analisar o DNA do câncer em uma amostra de sangue de um paciente – a chamada biópsia líquida – está emergindo como uma alternativa promissora às biópsias cirúrgicas invasivas, especialmente quando os tumores aparecem em locais de difícil acesso.

Recentemente a IBM apresentou um biochip para fazer diagnósticos precoces e pesquisadores espanhóis criaram um biossensor que detecta anticorpos antes que o câncer apareça.

Compartilhe